Novo terminal de passageiros do Dundo é um contributo para o desenvolvimento

  • PDF

portodundoO ministro dos Transportes, Augusto Tomás, considerou que a entrada em funcionamento da aerogare do Dundo, na Lunda-Norte, em Agosto, representa um enorme ganho para o desenvolvimento da província, por viabilizar as ligações com outras regiões de Angola e do Mundo.

O terminal de passageiros inaugurado representa a primeira fase das obras de modernização do aeroporto do Dundo, esperando-se pelo arranque de uma segunda fase que vai consistir na preparação da pista para receber aviões de grande porte do tipo Boeing 737-700, soube o Jornal de Angola.

O terminal está construído numa área de 2.558 metros quadrados, tem capacidade para acolher 300 passageiros em hora de embarque e desembarque e foi erguido pela empresa de construção civil angolana ZAGOP por um valor de 4,3 mil milhões de kwanzas.

O primeiro piso aloja vários serviços, entre os quais quatro balcões para “check-in”, o mesmo número destinado ao funcionamento do Serviço de Migração e Estrangeiros, além de um sistema de tratamento de bagagens com tapete rolante e equipamento de raio-X destinado ao rasteio de carga.

As obras do segundo piso ficam concluídas este mês e vão alojar os serviços administrativos da ENANA e a torre de controlo de operações aéreas, que é equipada com sistemas modernos de comunicação recomendados pela Organização Internacional da Aviação Civil (OIAC). Os passageiros vão igualmente ter disponível um restaurante, lojas para venda de produtos diversos e serviços de aluguer de automóveis.

Regresso da TAAG

O ministro dos Transportes considerou em recentes declarações no Dundo que o novo terminal de passageiros do aeroporto é o ponto de partida para o desenvolvimento sustentável da província, tendo em conta que vai permitir a sua rápida ligação com as demais região do país.

O ministro declarou que o projecto marca a evolução e modernização da anterior infra-estrutura. Augusto Tomás anunciou que a segunda fase das obras do aeroporto do Dundo arranca com a reabilitação e ampliação da pista, transformando o aeroporto num empreendimento onde se consegue preservar e garantir uma oferta satisfatória de serviços, com a qualidade recomendada pelos regulamentos da OIAC.

O ministro indicou que a actual pista é ampliada de 1.800 para 2.600 metros de comprimento e 45 de largura, devendo igualmente serem alargadas as bermas, tendo em vista a sua adequação ao Boeing737-700 da TAAG. O avião que neste momento opera para a província é o Focker-50, mas é substituído pelo Boeing 737-700 assim que a TAAG retomar os voos para aquele destino, o que apenas é permitido com o alargamento da pista, disse o ministro dos Transportes, Augusto Tomás.

 

Fonte: Jornal de Angola, 12 de Setembro de 2012


Voltar

Autenticação

Idiomas / Translator

Links

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária